Páginas

18 dezembro 2011

O que é Psicanálise? Como ela pode ajudar?

O objetivo primordial da psicanálise é o de promover o conhecimento de si mesmo, saber por que e o que sente, saber o que teme e porque teme, saber o que pensa e porque pensa, saber porque faz e como fazer melhor. Esse autoconhecimento leva ao amadurecimento psíquico-emocional, resgata o bem estar geral e a felicidade, a autoestima, a alegria de viver, a confiança, o otimismo, o equilíbrio das relações interpessoais, através das boas relações pessoais que começam primeiramente nas conversas conosco mesmos. Ela possibilita uma resignificação dos conflitos, ou seja, uma mudança altruísta de atitude, sem que esse conflito seja deslocado para outras áreas dos relacionamentos ou apareça em sintomas físicos e emocionais.
Pode-ser resumir a psicanálise como a ciência do inconsciente. Ela se ocupa dos processos de funcionamento da mente humana através da interpretação e análise das raízes reprimidas que geraram o conflito e se situam nesse campo inconsciente. De forma geral, é no inconsciente que ancoram os comportamentos condicionados, as boas e más tendências, os sentimentos desprazerosos, as crenças, as frustrações, os sonhos e desejos não realizados, as culpas, os traumas, os medos, as angústias, etc.
Ao se ocupar do inconsciente, a psicanálise corrobora que os sintomas angustiantes que hoje se apresentam na vida de uma pessoa, em sua quase totalidade, são links das recordações armazenadas e não desejosa de ser lembrada, já que são ameaçadores, aflitivos e dolorosos, ou ainda, dela não tem qualquer consciência, contudo continuam a orientar suas escolhas e decisões. Porém, a dinâmica desse arquivo inconsciente – mesmo contra a nossa vontade – trabalha para trazer à consciência tais recordações, seja de forma direta, ou como é mais comum, indiretamente, disfarçada, transformada, deslocando-a por meio de pensamentos e comportamentos associativos e menos perigosos para o ego (o eu, a pessoa) com a sólida proposta de aliviar a pressão interna sem que o ego tenha a consciência desses conteúdos angustiantes.
Essas recordações são liberadas parcialmente, a fim de proteger a pessoa. Ao atingirem o consciente se traduzem em grande desconforto emocional, mal estar físico, problemas de relacionamentos, doenças psicossomáticas, distúrbios do sono, depressões, ansiedades, fobias, distonias, agressividades, síndromes, transtornos obsessivos compulsivos, dependência química, sensação de vazio interior, bipolaridade, pânico, entre outros. Os arquivos inconscientes são os núcleos geradores desses sintomas.
Por meio da técnica psicanalítica – criada pelo médico neurologista Sigmund Freud – o psicanalista, através de um relacionamento empático, permite ao paciente verbalizar e expressar seus conflitos e sua estória, possibilitando, além da compreensão interna, uma nova percepção de como agir no mundo. Dessa maneira o paciente poderá – com menos resistência – ter um contato direto com o núcleo gerador do conflito inconsciente, controlá-los e eliminá-los.
A psicanálise é uma ciência contemporânea que favorece ao ser humano ter um encontro amigável consigo mesmo. Possibilita a melhor convivência consigo, com o próximo e com os apelos às realizações eficientes dos diversos papéis sociais.

Forte Abraço

Adilson Costa
Psicanálise & Terapia

adilsonncosta@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário